sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Lost Odyssey


Lost Odyssey é a história de Kaim, uma personagem imortal que viveu mais de 1000 anos. Não se lembra do seu passado e não tem ideia nenhuma do que o seu futuro lhe pode trazer. Ao longo da sua viagem, diversas personagens juntam-se a Kaim numa odisseia de descoberta dos seus passados intrincados e destinos, conduzindo os jogadores numa história de proporções épicas.
O design das Personagens pertençe ao grande Takehiko Inoue!

Trailer

Yoshitoshi Abe - Visual Experiments Lain


Download:
Part 1
Part 2

Ayakashi - Japanese classic horror



Baseado no kabuki classic "Toukaidou Yotsuya Kaidan"(1826) escrito por Tsuruya Nanboku, uma das mais famosas historias de espíritos no Japão.

O design do anime, é baseado no Classic japanese horror tales Yotsuyakaidan, Tenshu Monogatari e Bakeneko serão feitas por Yoshitaka Amano.

OPENING (para o primeiro capítulo)


quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Shamo

Manga & Live-action


*Shamo é o termo Japonês que designa galo.

Em 1998 inicia-se uma manga escrita por Izo Hashimoto e ilustrada por Akio Tanaka, denominada de Shamo. Já em 2007 esta torna-se um filme, pelas mãos do realizador Pou-soi Cheang (Dog Bite Dog) de Hong Kong.
Rotulado de Seinen, Shamo conta-nos a história de Ryo Narushima, um jovem que com apenas 16 anos assassina os seus próprios pais. Depois ele é então enviado para o reformatório, lugar onde havia de passar longos tempos de sofrimento -, ele que era violentado e violado pelos seus colegas. Nesse mesmo lugar ele havia também de aprender artes marciais, técnica que permitiu mais tarde e após muito esforço defender-se dos seus agressores.

Nota: A história de Ryo é inspirada num caso real que aconteceu em 1997, em que um rapaz de 14 anos matou e decapitou diversas crianças.

Ryo é um adolescente e como tal vive as transformações que essa mesma adolescência lhe provoca. A sua personagem divide-se portanto, em duas fases bem distintas: a primeira como jovem delinquente e a segunda como lutador.


Personagem importante é o homem que acabou por dar a Ryo a oportunidade de renascer das cinzas. Ainda no reformatório Kenji Kurokawa, um antigo professor de artes marciais condenado pela tentativa de assassinato do Primeiro Ministro, ensina a Ryo as regras fundamentais de um bom lutador -, o equilíbrio no corpo e na mente.
Não querendo me prolongar mais, tenho por isso e para concluir este meu breve comentário sobre Shamo, nesta passagem ainda que incompleta pela a manga de 1998 e pelo recente filme de 2007. O live-action apesar de cortar, obviamente, muitas partes da manga mantém-se quase sempre fiel a sua inspiração, excepto na técnica de combate executada pelo protagonista. Na manga ele torna-se especialista em artes marciais, enquanto no filme ele é pugilista. O realizador procurou utilizar os momentos mais "sensacionalistas", porém e infelizmente explorou muito pouco um dos pormenores, que penso ser dos mais interessantes da grafic novel - as imagens de insectos e outros animais que aparecem esporadicamente na história, geralmente no inicio de cada capítulo, no fundo um pouco para expor de uma forma muito subtil os principais acontecimentos dramáticos da trama.
Shamo é um excelente exemplo de violência justificada, de grandes transformações, tanto físicas como psicológicas. Sem dúvida um das melhores mangas que já li...
Se gostou veja também: Battle Royale, , e Old Boy.

domingo, 26 de outubro de 2008

Mononoke


Mononoke é um spin-off do capitulo da história do Bakeneko do anime Ayakashi - japanese classic horror. Segue o vendedor de remédios (kusuri-uri). Ele exorcista vários espíritos (mononoke) no Japão feudal. Como no capitulo bakeneko, ele combate com varias ferramentas e conta com o seu vasto conhecimento do sobrenatural. Mas apenas pode derrotar o Mononoke quando ele revela a sua forma (katachi), a verdade por detrás da sua aparência (Makoto) e a rasão para o seu comportamento pouco usual (Kotowari). Por outras palavras: Truth, form and regret.

É simplesmente um anime genial, a meu ver. Quem gosta de Mushishi de certeza que irá gostar de mononoke! O tipo de arte, as texturas e as cores são realmente bonitas...

Opening

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Crying Freeman



Crying Freeman conta a história de um assassino que chora depois de matar. Esta manga recebeu adaptação em anime (Ovas) de 6 episódios e um filme realizado por Christophe Gans. Crying Freeman e um verdadeiro clássico no mundo manga, fazendo um enorme sucesso nos EUA e em diversos países da Europa (especialmente na França).
A artwork pertence a um dos meus ilustradores favoritos - Ryoichi Ikegami, famoso por outras mangas como: Heat, Sanctuary, Strain, Mai the Psychic Girl... a escrita pertence a um outro autror também muito conceituado - Kazuo Koike.

Yō Hinomura é um oleiro Japonês que vem a torna-se um assassino de uma poderosa tríade Chinesa chamada: 108 Dragões. Quando Yõ se recusou a compactuar com estes e a tornando-se seu assassino, mas eles hipnotizam-o, treinam-o e, ainda lhe tattoam uma enorme tatuagem de dragão - símbolo da tríade (agora fazendo parte desta). Mas o desejo de liberdade permanece dentro de Yõ. Ele fica conhecido pelo cognome de "Crying Freeman," pois após cada um dos seus assassínios, ele chora.
Após matar alguém ele depara-se com a única testemunha do seu crime, uma bellissima artista Japonesa, Emu Hino. Ele apresenta-se a esta dizendo: O meu nome é Yõ. Ouvir esta frase é sinónimo que estará condenado à morte. Ela viu a cara de Crying Freeman portanto deverá morrer, assim ditam as regras dos 108 Dragões.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Ele está de volta!



Quem acompanha a saga Gantz, ainda que apenas pela Internet (tal como eu), espera com alguma impaciência as ultimas novidades. Aqui está o regresso de Kurono Kei, uma das principais personagens, que havia sido brutalmente assassinado pelos vampiros. Katau após cumprir a última missão e ter ganho os 100 pontos, trouxe o velho amigo de volta ao banco de dados de Gantz.

Não perca os próximos capítulos!
Porque eu também não!

Naoki Urasawa


Biografia



As mangas de Urasawa já venderam cerca de mais 100 milhões de cópias - aproximadamente uma para cada pessoa no Japão. Actualmente o autor mantém-se em alta, e está, no momento a lançar o seu primeiro álbum rock denominado de 1/2 Century Man.

Naoki Urasawa nasceu a 2 de Janeiro de 1960, em Osaka (Japão).
Formado em economia na Universidade Meisei, Urasawa tem a sua primeira oportunidade de trabalhar como mangaka em Return, de 1981. Três das suas séries foram adaptadas a anime: Yawara! A Fashionable Judo Girl, Master Keaton, e Monster (pela qual eu demonstro uma profunda admiração).
Urasawa já recebeu por três vezes
Shogakukan Manga Award, duas Tezuka Osamu Cultural Prize e uma vez Kodansha Manga Award.
Denominado como o mestre do suspense japonês, Urasawa é para a manga o que Alfred Hitchcock é para o cinema. Um homem cujo o talento ultrapassa e muito as histórias convencionais. Ele é um peculiar contador de histórias, cuja inspiração vai desde o Expressionismo Alemão, no que toca à elaboração da personalidade complexa de Johan em Monster, à transformação de um dos ícones da manga Japonesa, Astro Boy (de
Osamu Tezuka) em PLUTO.
Em 2008 Naoki Urasawa iniciou um novo trabalho:
Billy Bat, uma homenagem aos quadradinhos clássicos americanos, Billy Bat remete-nos para um Japão instável, num pós guerra, aprisionado entre a ocupação americana e os agitadores comunistas.

Naoki Urasawa's MONSTER - Official U.S Site


Outros links:

Urasawa Naoki work & bio
Naoki Urasawa entrevista traduzida
Naoki Urasawa - Wikipédia

Musashi Miyamoto: The Dream of Riding with Two Swords


Ilustração de Takehiko Inoue (Vagabonde) - meramente ilustrativa.

O premiado director e criador anime Mamoru Oshii (Patlabor, Ghost in the Shell, The Sky Crawlers) está a desenvolver e escrever Musashi Miyamoto: The Dream of Riding with Two Swords (Miyamoto Musashi: Sōken ni Haseru Yume), um filme da Production I.G que deve estrear no Verão de 2009.
O filme vai centrar-se em Musashi Miyamoto, um dos samurais mais famosos na história do Japão. Foi um dos pioneiros no estilo Hyōhō Niten Ichi-ryū (luta com duas espadas, uma Katana e uma Wakizashi) e escreveu The Book of Five Rings, um livro que pelas suas tácticas e estratégias é muitas vezes equiparado a The Art of War de Sun Tzu.
A Wakizashi era uma pequena espada de aproximadamente 50 centímetros, que era usada juntamente com uma katana, ao conjunto das duas espadas é atribuído o nome de daishō, o que se traduz literalmente em “grande e pequena”. A Wakizashi era usada como arma de apoio, para decapitar os inimigos e muitas vezes para cometer seppuku (suicido ritual).

Origem da noticia: otaku.pt

Sword Of the Stranger


O estúdio Bones, famoso por produções como FullMetal Alchemist, RahXephon, Cowboy Bebop, Darker Than Black (só para enumerar alguns). Trouxe-nos no passado ano de 2007 esta história animada de samurais - Sword of the Stranger.
Desenvolve-se no Japão feudal, onde uma criança, de nome Kataro acompanhada pelo seu fiel companheiro Tobimaru (o cão) é perseguída por um grupo de samurais. Um deles é Raro, um estrangeiro com uma grande habilidade no manejamento da espada. Ele é também um impiedoso assassino.
Durante a fuga, Kataro é salvo Nagashi, um homem atormentado que deseja esquecer um passado terrível. Um tanto para se redimir desse mesmo passado, Natagashi acaba por acompanhar Kataro na sua viagem - protegendo-o, sem nunca utilizar a espada para matar, aquela que insiste em manter selada com uma corda que o impede de utilizar a lâmina.

O estranho é Natagashi.

Sword of the Stranger é uma das mais fabulosas obras, no que toca a animação, que já vi - encontrando-se portanto a par de SteamBoy (não querendo com isto estabelecer qualquer tipo de comparação).
Quando se trata de histórias de violência, lealdade, força e coragem, os samurais, famosos guerreiros Japoneses encontram-se no topo da lista. São eles, símbolos do tempo - Japão feudal.
E como todas as histórias de heróis esta tem também um vilão - o seu nome é Raro. Que apresenta uma sede nunca saciada de sangue.

O vilão é Raro.

Já com tom de conclusão, devo ainda acrescentar que Sword of the Stranger não se afirma como uma obra prima. Consiste no entanto como uma espécie de "satisfação" para o olhar, já que as animações estão de facto muito bem executadas. No que toca a história, esta obra não me convenceu, pois prende-se a alguns clichés de histórias do género - Samurai.
Fico à espera que alguém seja suficientemente audacioso para reinventar o género.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Tsutomu Nihei - Blame! and so on

Eden - It's an Endless World!

Eden: It's an Endless World! é a manga da autoria de Hiroki Endo, mensalmente publicada pela revista Afternoon, da editora Kodansha no Japão. Nos Estados Unidos Eden foi publicada pela editora Dark Horse Comics nos e no Reino Unido pela Titan Books.

Cenário pós-apocalíptico no ú
ltimo paraíso terrestre...

Um vírus causa a morte de 15 por cento da população mundial - provocando o pânico. Ninguém ficou imune a destruição causada pelo vírus, sendo que os sobreviventes tiveram que se submeter a viver o resto das suas vidas em corpos robóticos. Em consequência destruição causada pelo vírus, uma organização secreta, Propater toma o controlo de uma grande parte do mundo.



Dois jovens Hannah e Enoah encontram-se numa antigo centro de pesquisa do vírus. Ambos adquiriram a capacidade de serem impunes ao vírus. Por essa razão eles tornam-se alvo de interesse para o Propater. Interesse que colocará as suas vidas em risco, assim como a dos seus descendentes.
Confesso que o género de ficção-cientifica sempre me fascinou, até porque a ficção apresenta-nos possíveis futuros para a Humanidade. Eden é uma história sobre isso mesmo, um futuro mais próximo do que imaginamos, de evolução, de ca
tástrofe, de luta... Retrata um "Endless World", um infindável mundo (como o titulo indica). Um mundo imerso na sua própria destruição. Destruição esta, que acontece de tempos em tempos. Porquê? - Essa é a pergunta.

Fortemente baseado na mitologia gnóstica, todos os personagens principais detém nomes de divindades gnósticos, e têm funções similares.
Um pormenor interessante, que há que ter em atenção, é que esta manga não detém qualquer tipo de preconceito ou tabu. Aborda as mais variadas questões acerca da sociedade actual, desde: preceitos religiosos, prostituição, drogas, guerra, o avanço da tecnologia; apresentado-nos uma grande variedade de etnias e ideologias. Eden acaba por ser ser alvo de imprevisíveis reviravoltas, sendo que o futuro das suas personagens é tudo menos cor-de-rosa.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Takehiko Inoue


Numa das minhas peregrinações pelo Youtube lá encontrei estas muito, mas muito interessantes publicidades da SHISEIDO. Com humor e o maravilhoso desenho do autor japonês - Takehiko Inoue. Fiquei estupefacta, absolutamente sem palavras...
Aqui estão todos os vídeos que encontrei e 3 making ofs.










Metropolis One-shot